Agricultura moderna: seu papel para além da produção de alimentos

Agricultura moderna: seu papel para além da produção de alimentos

A agricultura moderna atravessou séculos de desenvolvimento, sempre assumindo papel crucial na história da humanidade, até alcançar o estágio atual.

Ela é de tal importância que é honrada com várias datas no decorrer do ano, como o dia 20 de março, em que se celebra o Dia Mundial da Agricultura.

Vamos abordar o assunto neste artigo, mostrando como o papel da agricultura moderna vai bem além da produção de alimentos. Aproveite a leitura!

A importância da agricultura para as civilizações

Foi quando começou a cultivar a terra, tornando-se menos dependente da caça, que o homem foi, gradativamente, deixando de ser nômade. As grandes civilizações antigas se concentravam nas áreas mais férteis, para cultivar os grãos essenciais à sobrevivência.

Nesse contexto, três cereais se destacam.

O trigo

Há mais de 9.000 anos, o trigo já era cultivado nos vales dos rios Jordão, Tigre, Eufrates e Nilo. A região hoje corresponde ao Iraque, Israel, Jordânia, Egito, Síria, Líbano, Chipre e parte da Turquia e do Irã. Palco dos grandes impérios da Antiguidade, é considerada o berço da humanidade e da civilização ocidental.

O arroz

O arroz sustentou as grandes civilizações asiáticas, como China, Índia e Japão, constituindo-se em seu alimento básico.  Estima-se que seu cultivo já era praticado 6.500 anos antes de Cristo, nos vales do rio Yangtzé, na China.

O milho

Este foi o cereal de sustento das civilizações do continente americano. Originário do sul do México, o milho associa-se aos astecas, aos maias e aos incas, que ocupavam parte do México, a América Central e do Sul.

 

Assim, foi a agricultura que sustentou as grandes civilizações, determinou o desenvolvimento das modernas sociedades humanas e alterou a relação homem-natureza.

O papel da agricultura moderna

Através dos séculos, a agricultura manteve seu papel primordial no cultivo de plantas para alimentar a população do planeta, mas sua função vai bem além disso. Ao lado das plantas alimentícias estão as culturas não alimentares, aquelas que produzem uma grande variedade de bioprodutos usados como matéria prima para outros fins.

 

Veja uma lista de exemplos de cultura não alimentar na agricultura:

 

  • plantas para produção de biocombustível, como o etanol;
  • matéria prima para construção civil e indústria moveleira;
  • insumos para a indústria farmacêutica e de cosméticos;
  • plantações de eucaliptos para produção de celulose;
  • produtos que entram na composição de bebidas;
  • flores e plantas ornamentais para paisagismo;
  • matérias primas para confecção de tecidos;
  • culturas para alimentação de animais etc.

 

Os avanços da agricultura moderna

A diversidade de cultivos avança, à medida que ciência e tecnologia atuam juntas para descobrir novas aplicações para as plantas. Tais avanços são impulsionados pela criação de centros de pesquisa estaduais e federais.

Com o suporte de máquinas inteligentes, equipamentos e ferramentas inovadoras, a agricultura moderna segue em posição de destaque na economia brasileira, tanto na produção de alimentos quanto no setor de culturas não alimentares.

Esse é o contexto da Agricultura 4.0, a revolução tecnológica que tomou conta do campo para encarar a tarefa de alimentar o planeta, além de fornecer bioprodutos para outras segmentos.

 

Esperamos que você tenha gostado do nosso artigo. Saiba, também, que a Mason Rental destaca-se no segmento de locação de máquinas agrícolas e outros tipos de máquinas. Estamos à disposição para apresentar nossos produtos. Entre em contato!

Compartilhar este post

Fique por dentro das nossas novidades. Assine nossa newsletter.