Tijolo ecológico: por que utilizá-lo em sua obra?

Tijolo ecológico: por que utilizá-lo em sua obra?

Tijolo ecológico: por que utilizá-lo em sua obra?

Fabricado a partir de resíduos que seriam descartados na natureza, o tijolo ecológico veio para ficar.

O que é?

O tijolo ecológico, também conhecido por tijolo de solo-cimento, é feito da compressão da mistura do solo com cimento e água, sendo que alguns também recebem em sua composição granito, caulimcasca de banana, restos de vegetais, lixo de aterros sanitários, bagaço de cana-de-açúcar, pó de serra, borracha, além dos resíduos de construção civil, das indústrias petroquímicas, das siderúrgicas e da mineração, o que os tornam ainda mais sustentáveis.

Esse produto não passa pelo processo de queima, o que elimina o uso de combustíveis e a emissão de gases do efeito estufa do processo, tornando-o genuinamente ecológico (estima-se que para a queima da lenha necessária para a fabricação de mil tijolos convencionais, é necessária a derrubada de 5 árvores).

Quando surgiu?

A construção mais antiga que se conhece utilizando uma técnica percursora a do tijolo solo-cimento é a pirâmide de Quéops, construída em 2600 aC. Em sua constituição, utilizava-se a mistura de terra, óleo de baleia, conchas, mariscos triturados e água, portanto, ele é o resultado de um processo evolutivo de milhares de anos.

Nos Estados Unidos, o tijolo ecológico é amplamente utilizado na construção civil, desde o início do século XX e no Brasil, a partir da década de 1960 seus estudos se intensificaram, iniciando uma grande quantidade de pesquisas científicas e desde então, seu processo de produção só faz aumentar.

3 Tipos de tijolos ecológicos

Tijolo de pneus usados

Produzido a partir de pneus que seriam descartados, contribui para o conforto térmico e acústico do imóvel, é mais leve, não-inflamável e diminui drasticamente a quantidade de resíduos de pneus nos aterros sanitários.

Replast

Tijolo ecológico colorido produzido com resíduos plásticos encontrados no oceano, o REPLAST é um produto que transforma o lixo plástico dos oceanos em blocos de construção, sem o uso de colas ou adesivos. A produção do material emite 95% menos gases poluentes do que um bloco de concreto tradicional.

K-Briq

Gabriela Medero, professora brasileira de Engenharia Geotécnica e Geoambiental da Heriot-Watt University, na Escócia, desenvolveu o K-Briq, tijolo feito com 90% de resíduos de construção e demolição, incluindo tijolos, cascalho, areia e gesso cartonado, que são triturados e misturados com água e um aglutinante. Os tijolos são, então, prensados em moldes personalizados e não precisam ser queimados em forno, tornando-se uma opção mais sustentável. Tingidos com pigmentos reciclados, podem ser feitos em qualquer cor.

6 vantagens do tijolo ecológico

·       Sustentabilidade – Reduz a emissão de gases estufa na atmosfera, a produção de entulhos e reaproveita materiais que demorariam anos para se decompor na natureza.

·       Resistência – Pode ser até 6 vezes mais resistente que o tijolo convencional.

·       Estética – É uma excelente opção para construções com aspectos rústicos, como casas no campo e na praia.

·     PraticidadeA execução de uma obra com tijolo ecológico é mais prática, já que os furos dos blocos ajudam no encaixe e reduzem a necessidade de argamassa.

·     SegurançaO tijolo ecológico distribui melhor o peso da obra como um todo, garantindo uma maior segurança para a estrutura da construção.

  • Facilita as instalações elétricas e hidráulicas –  Toda a tubulação é embutida em seus furos, dispensando a quebração de paredes.

Dentro do espírito da sustentabilidade, que veio para ficar, o construtor deve estar sempre atento à adoção de práticas ambientais corretas. O tijolo ecológico é um dos materiais mais usados quando falamos de arquitetura sustentável e pode custar de 25% a 30% menos que o tijolo convencional.

E aí, já se convenceu das vantagens de utilizar o tijolo ecológico em suas obras? Conte pra gente a sua experiência e compartilhe esse artigo em suas redes sociais.

Compartilhar este post

Fique por dentro das nossas novidades. Assine nossa newsletter.