5 ferramentas de medição essenciais para quem vai construir

5 ferramentas de medição essenciais para quem vai construir

Importantes instrumentos de correção, as ferramentas de medição são fundamentais para que o empreendimento seja executado com a devida eficiência, agilidade e precisão. Tudo dentro dos parâmetros idealizados no projeto, com o cumprimento do cronograma e a segurança necessária.

0Tendo em vista toda a complexidade e altos investimentos envolvidos na engenharia e construção civil, os custos com atrasos, bem como correção de inadequações ao projeto podem ser uma pedra no sapato. Para isso é imprescindível que os profissionais contem com as ferramentas corretas na execução de todas as atividades. Na medição torna-se ainda mais importante. 

Qual a importância da medição na obra?

As ferramentas certas de medição podem garantir a identificação mais rápida de qualquer desvio em relação ao projeto, como problemas com materiais, impedindo atrasos e prejuízos na obra e corrigindo o que for necessário a tempo. Existem hoje no mercado diversas ferramentas utilizadas para as mais variadas atividades de medição.

Sejam de caráter comparativo, na verificação de escalas, regulação de pequenos detalhes ou grandes pedaços da obra, as ferramentas de medição comprovam sua relevância contribuindo com o cumprimento adequado do projeto. Pensando nisso, separamos aqui algumas das ferramentas de medição essenciais na sua obra. 

Continue lendo para conferir e não erre nenhum centímetro na hora de construir!

  • Trena (manual ou digital/laser)

Utilizada na medição de parâmetros como distância, altura ou largura, a trena é uma das ferramentas de medição mais conhecidas no segmento. Porém, o mercado hoje já conta com as trenas digitais, para além da tradicional manual que já conhecemos bem.

A trena manual pode ir de 3 a 100 metros, sendo graduada em milímetros, centímetros, metros e polegadas e é frequentemente operada por duas pessoas, onde uma segura a ponta da fita. 

Já o modelo digital funciona a partir de um laser que deve ser direcionado a alguma barreira, e conta com bateria recarregável. Porém, seu alcance é, em média, menor do que a manual, variando entre 15 a 80 metros, apesar da precisão ser considerável maior e a recomendação ser da utilização apenas por um profissional, sem a necessidade de mais ninguém no manuseio.

  • Esquadro

Tão comum quanto a trena, o esquadro é uma das principais ferramentas de medição no quesito alinhamento de superfícies como paredes e pisos, definido a partir de linhas verticais com o padrão de 90º. Sua relevância é determinada a partir de atividades como instalação de porcelanatos, janelas ou portas, atividade totalmente prejudicada em caso de desalinhamento das superfícies. 

  • Paquímetro

O paquímetro é uma ferramenta de medição de detalhe, utilizado para medir a distância, espessura, diâmetro e até mesmo profundidade de determinados objetos tais como parafusos, roscas, canos, dentre outros. É bastante útil em atividades mecânicas e hidráulicas. Seu nome já explica bastante sobre sua utilidade, vindo do grego: “paqui=espessura | metro=medida”.

Modelos mais modernos disponíveis no mercado já contam com visor acoplado ao cursor, visando facilitar a interpretação dos dados coletados. Os paquímetros mais tradicionais têm suas medições visualizadas através de uma régua. Ambos possuem precisão decimal. 

  • Prumo

Um dos melhores amigos do esquadro, o prumo é uma ferramenta bastante simples de medição utilizada na avaliação da verticalidade e elevar o ponto de pilares e paredes. Sua estrutura é composta por um cordão e um pequeno peso de metal preso à uma de suas extremidades, enquanto a outra extremidade possui uma espécie de base, frequentemente um pedaço de madeira.

A medição com o prumo se dá quando encosta-se a base no local a ser avaliado e após soltar o metal preso, este deve ficar paralelo à corda. 

No mercado existem alguns tipos de prumo diferentes. Tais como o prumo de face, em formato de cilindro, o prumo de centro, em formato de pião (um dos mais conhecidos) e comum na transferência de pontos entre teto e piso. Assim como a trena, já existem também modelos mais modernos de prumo, com o uso de laser para projetar as linhas. 

  • Taqueômetro 

Utilizados na medição de ângulos horizontais, verticais e distâncias lineares, o taqueômetro é também conhecido como “estação total”. Essa ferramenta de medição é primariamente útil na topografia, em especial auxiliando o projetista no desenvolvimento da planta topográfica do canteiro. 

Seu uso é fundamental para situar os elementos da obra no canteiro com a precisão necessária, por isso deve estar posicionado em um espaço sem obstáculos. 

Seu funcionamento ocorre a partir de um feixe de laser que aponta a “mira”, este se reflete no prisma e retorna ao visor da ferramenta informando os dados capturados, e até mesmo alguns cálculos necessários a atividade. 

Recomendações gerais para medição na obra

O ideal recomendado é que as medições sejam prioridade em todas as atividades no canteiro, essencialmente com ferramentas regulamentadas e adequadas às suas respectivas funções. Recomenda-se também que se realize medições parte a parte na obra, para que se tenha mais eficiência, através da atenção e cautela necessários.

Garantia de identificação em tempo hábil para falhas e possíveis erros no projeto, um eficiente gerenciamento das informações e consequente melhoria na tomada de decisões, as medições para quem vai construir são atividades de importância ímpar. Buscar as melhores ferramentas de medição são uma parte significativa desse processo e no cumprimento dos benefícios. 

Deseja alugar os melhores equipamentos para sua obra? Faça uma cotação com a Mason Rental hoje mesmo!

Compartilhar este post

Fique por dentro das nossas novidades. Assine nossa newsletter.